A foto retrata os aspirantes da equipe 3 de Maio de São Francisco, conhecida como Juvenil do Grêmio Esportivo São Francisco, o ano era o de 1977 ou 1978.

Em pé: Tião, Irineu, Jair Godói, Sidnei Crepaldi, Artur Filho (Arturzinho) e Paulão Testa.

Agachados: Zé Riso (Risinho), Clóvis do Ezequias (Sovio), Buzzinho, Lairson e Decarli.

O 3 de Maio (Juvenil de São Francisco) nasceu em meados dos anos 70 pelas mãos do nosso jardineiro Alcides Garavelo para dar oportunidade a garotada da época que não tinham espaço no badalado Grêmio Esportivo São Francisco.

Na época São Francisco era um celeiro de craques futebolistas, era a capital do futebol amador.

O senhor Alcides Garavelo, com recurso próprio e algumas campanhas de rifa e bolão dos jogos, Garavelo formou e tocou o time por muitos anos.

Como São Francisco só tinha um campo de futebol e este era do Grêmio, o senhor Armindo Marques (Armindo Preto) cedeu uma área de suas terras que ficavam acima do hoje Centro de Lazer Olídio José dos Santos (Estádio Municipal) para sediar o campo do 3 de Maio.

Os apoiadores e colaboradores mor, eram os senhores Orlando Barbieri (Orlando da Máquina) e Armindo de Oliveira (Armindinho Corretor) que eram os tecnicos das equipes aspirante e titular, tinham como auxiliar nada menos que o senhor Alcides Garavelo dono time.

Garavelo batizou o time com o nome 3 de Maio em homenagem a data de fundação da cidade de São Francisco.

Assim fecho essa matéria ressaltando quão foram importantes personalidades que fizeram a história do nosso município, dedicando-se a cidade, sem qualquer cunho político e ou de interesses que não fosse o bem estar da comunidade e o desenvolvimento da nossa cidade.

Um exemplo clássico está aqui representado por esses quatros significativos panteões da nossa história são-francisquense: Alcides Garavelo, Orlando Barbieri, Armindo de Oliveira (Armindinho Corretor) Armindo Marques (Armindo Preto), verdadeiros heróis que merecem toda nossa reverência, bem como das autoridades constituídas.

O 3 de Maio significou para São Francisco, inclusão social, respeito ao esporte, oportunidade aos jovens a praticarem e participarem de torneios inter-municipal e inter-estadual. Na época foi um feito revolucionário, uma grande conquista pra cidade. O transporte dos atletas eram de caminhão tipo pau de arara.

Foto: José Joaquim (Xepa)

Velhos Tempos - Bons Exemplos